Everson Barbosa

Um jovem com propósitos

Posts Tagged ‘estudo

A igreja e os forcados

with 2 comments

A motivação para entrar em uma arena e correr de um touro pode ser discutível. Mas dê uma olhada nesse vídeo.

Encontrei ele no blog do Jorge, e a analogia que ele fez do corpo de Cristo (a Igreja) me levou a dar uma pesquisada sobre os Forcados, que pelo que entendi, é um outro tipo de categoria das touradas.

De acordo com a Wikipédia:

“Todos os anos dezenas de jovens procuram experimentar a aventura de pegar um toiro, por intermédio dos amigos ou familiares surgem nos treinos cheios de vontade de mostrar a sua valentia, têm um sonho, ser forcado.

É nos treinos e nas ferras que se começa a conhecer o potencial do futuro forcado. A destreza, a garra e o jeito surgem em bruto prontos para serem moldados pega após pega, aconselhar e corrigir é o papel do cabo perante os novos elementos.

A maneira como se inter relacionam é também um factor muito importante, para o Grupo ter êxito em praça, o colectivo tem de ser forte e o novo elemento tem de conhecer a filosofia do forcado para perante a adversidade conseguir reagir com confiança em si próprio e no Grupo.

Além dos treinos e das ferras, a formação dos novos forcados passa por grupos de escalões inferiores (juvenil, infantil e benjamim), onde o convívio, o lazer e a boa disposição são os factores importantes, mas sempre com o incentivo de os preparar para a nova actividade do Forcado Amador.”

Forcado

Essa relação grupo/corpo precisa estar firmada em nós, pois esse é o conceito de Cristianismo. Jesus deixou bem claro dizendo que o maior mandamento é o amor, seríamos conhecidos pelo amor e se amarmos ao próximo amamos a Deus. Falei no podcast anterior sobre isso, e volto a dizer: precisamos um do outro.

As feridas da igreja são grandes, mas não é na crítica abusiva e tantas vezes sem apontar soluções que elas irão cicatrizar. Mas na relação de convívio sincero e respeitável entre denominações que pregam o verdadeiro Evangelho, e na compaixão para com aqueles que estão distante da Verdade e da Vida poderemos ver o corpo (a igreja) mais saudável, ainda que não perfeito.

Anúncios

Written by eversonbarbosa

janeiro 29, 2009 at 12:32 pm

Publicado em igreja, teologia

Tagged with , , ,

3 – A razão da adoração

leave a comment »

Porque um menino nos nasceu, um filho nos foi dado, e o governo está sobre os seus ombros e ele será chamado Maravilhoso, Conselheiro, Deus Poderoso, Pai Eterno, Príncipe da Paz.

Isaías 9: 6

Falar do Natal ainda está gerando muita polêmica. Muita gente tem contestado a comemoração da data o que acho uma tremenda bobagem.

Leve em conta que no meio de todo esse espírito consumista a igreja está se calando em um momento propício para falar do amor de Deus. Sim, todo dia é para se falar desse amor, mas não precisamos ser tão radicais a ponto de criticar de forma tão dura aqueles que entendem que essa é uma data importante.

Na nossa igreja temos comemorado o Natal deixando a adoração fluir. Pois foi isso que aconteceu, a adoração fluiu quando Maria recebeu a notícia do anjo (Lc 1:46-56), a adoração fluiu nos céus (Lc 2:14), A adoração fluiu dos homens simples como os pastores (Lc 2:16) e de poderosos como os magos (Mt 2:1). E essa adoração nao flui somente a partir de uma música, mas de um culto de gratidão pelo que Deus tem feito, gratidão pelo presente tão especial e surpreendente que foi em nos ter enviado seu filho, gratidão por podermos estar reunidos em um só propósito.

O Natal já está chegando, e demonstre as pessoas ao seu redor que sua preocupação não está se vai ganhar ou não um presente, ou se a ceia vai ficar gostosa ou não, mas mostre o quão grato e especial você se sente por Deus não ter esquecido de nós.

Written by eversonbarbosa

dezembro 21, 2008 at 5:24 pm

Publicado em estudos, , natal

Tagged with , , ,

2 – Um Deus que surpreende

leave a comment »

E, projetando ele isto, eis que em sonho lhe apareceu um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber a Maria, tua mulher, porque o que nela está gerado é do Espírito Santo.

Mateus 1:20

Será que sou só eu que tenho a sensação de que os Natais estão ficando cada vez mais monótonos? Acho porque a gente vai crescendo, e todo aquela coisa de ganhar presente não se torna tão essencial assim como achavá-mos quando éramos crianças. O clima de fim de ano chegando desperta nas pessoas uma certa “canseira” pois elas estão cheias de vontade para tirar suas férias, que acabe logo o ano. Ouve-se frases que todos os anos são iguais, e tem se tornado clichês natalísticos.

Mas o verdadeiro sentido do Natal não foi nem um pouco óbvio, foi no mínimo surpreendente.

É só pensar comigo: o que pensar de uma mulher que em uma sociedade patriarcal, como a dos judeus, disesse para seu marido estar grávida do Espírito Santo? E o que pensar de um marido que no príncipio relutando, luta contra todo tipo de preconceito e entende que ele faz parte de um propósito de Deus para a humanidade?

Deus surpreende, ao escolher um humilde lar para se tornar homem. Deus surpeende, ao escolher uma forma inusitada de nascer. Deus surpreende ao não aparecer em uma carruagem de fogo guiada por anjos mas sim na indefesa forma de uma criança. Deus surpreende ao decidir viver como nós, por nós.

A época do Natal tem esse lado comercial, mas também deve ser vista como a surpresa de Deus ao homem, algo que levou muitos até mesmo a duvidarem que Deus poderia se fazer presente de forma tão real, ou seja, em carne e osso.

Por isso e pelas muitas histórias que a Bíblia relata, eu não consigo acreditar em um Deus óbvio, que faz tudo sempre da mesma forma. Eu creio que a multiforme sabedoria de Deus se revela dia-a-dia à nós através de coisas que aparentemente parecem simples, mas ao longo do tempo se demonstram profundas. O Deus que eu creio, é capaz de me surpreender ao se mostrar tão simples e poderoso ao mesmo tempo, tão homem e tão soberano, tão real e tão sobrenatural.

O sentido do Natal não é óbvio. Um bondoso velinho, vestido de vermelho, entregando presentes somente para aqueles que fazem coisas boas e aparecendo somente em uma época do ano parece muito óbvio pra mim, mas um menino nascendo em uma manjedoura, sendo coroado em meio aos animais e resplandecendo através da sua forma de viver o amor do alto, isso sim é surprendente. Isso sim dá sentido ao meu natal.

Para refletir:

Você concorda comigo que a medida que vamos crescendo o Natal vai perdendo a graça? Será que dá pra viver somente com um presente recebido no fim do ano, quando o que na verdade o que nos é oferecido é um presente para a eternidade?

Written by eversonbarbosa

dezembro 16, 2008 at 12:37 am

Publicado em estudos, , natal

Tagged with , , ,

1 – Um capítulo se fechando

with one comment


“Registro da genealogia de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão: Abraão gerou Isaque; Isaque gerou Jacó; Jacó gerou Judá e seus irmãos…”

Mateus 1:1-17

A Bíblia é recheada de genalogias, fulano nasceu de ciclano, que era isso, de quem nasceu a tal pessoa, e por aí vai.  Esses registros são importantes para compreender o contexto histórico de determinadas situações e também é uma forma de mostrar o quanto Deus está presente nas mais diversas gerações. De todas as genealogias, compreender a linhagem histórica de Jesus Cristo é fundamental para entender a forma com que ele veio ao mundo. E mais que isso, as pessoas que antecederam seu nascimento.

Demorou muito tempo para a vinda do Messias a terra, muitas gerações tiveram que se suceder desde a semente plantada por Deus através da promessa Dele à Abraão. Uma capítulo que começou em um velho sem idade para ter filhos e teve sua conclusão em um jovem casal com uma vida inteira pela frente.

É assim que temos que ver o nascimento de Jesus: como o final de um capítulo, e o começo de uma nova história para a humanidade.

Uma história que se completou através da vida de homens e mulheres tão diferentes entre si, mas que cooperaram com Deus (I Cor 3:9)  para realização de seu majestoso plano aos homens.

Relembrar a história de alguns personagens dessa  genealogia nos revela que Deus não faz as coisas de um jeito óbvio.

Lembre de Jacó, que enganou seu irmão e só após ter um encontro sobrenatural com Deus pode rever sua vida, Davi, que matou um gigante mas não soube vencer os gigantes de sua vida íntima porém foi agraciado por um carinho muito especial vindo de Deus, ou reis como Asa, que desprezou totalmente os ensinos de Deus, ao contrário de Josafá que olhou para o que aprendeu do reinado de Davi nos mostra que Deus sabe o que faz através dos tempos e que seus propósitos são maiores que os homens.

É irônico perceber que José, o última dessa linhagem, achou muito estranha essa história de ver sua namorada grávida do Espírito Santo, mas nem seus argumentos foram capazes de tirá-lo desse grande espetáculo que foi a vinda de Deus à nós através de Jesus.

Veja o Natal,  como o final de um esperado capítulo que Deus revela, mostrando que Ele escolhe quem quer, do jeito que Ele quer, para cumprir seus desígnios, fazendo dos homens  cooperadores de um grande ato de amor.

Para refletir:

Como você vê Deus agindo na sua vida? Você consegue se sentir um cooperador de Deus, como foi Davi, ou esqueceu daquilo que Ele é capaz de fazer e age com o mesmo desprezo de Asa?



Written by eversonbarbosa

dezembro 10, 2008 at 10:18 pm

Publicado em estudos, , natal

Tagged with , , ,

Fazendo um check-up diário (parte 1)

with 2 comments

Na minha vida já fiz vários check ups.

A muito tempo atrás passei por problemas de coração, eu não lembro mas sei da história que meus pais contam que muito pequeno tive que fazer uma cirurgia para corrigir um defeito, foi uma cirurgia de risco e até hoje sou grato pelo cuidado que meus pais tiveram comigo e pelas muitas noites que trocaram o sono pela oração.

Tenho certeza que minha vida é fruto de um milagre, hoje não preciso de nenhum tipo de medicamento, mas mesmo assim me cuido e sei da importância de todo o ano fazer um check up, mesmo nunca ouvindo que meu coração pudesse estar em perigo.

Na semana passada fui surprendido por um convite de uma amiga, trazer uma palavra a jovens em um evento interdenominacional (várias igrejas) em Venâncio Aires/RS. Foi uma experiência marcante porque foi a primeira vez que levei a palavra a pessoas de fora da minha igreja. O tema da minha mensagem foi sobre fazer um check up diário de nosso coração e assim reconhecer quais são as nossas motivações.

A Bíblia traz ínumeras referências ao coração como fonte de nossas motivações, a pergunta que fica é: afinal porque nosso coração é tão importante pra Deus?

Quanda lemos sobre o coração na Bíblia entendemos que ela fala do nosso SER! Muitas pessoas TÊM, mas poucas SÃO.

Gosto muita da passagem de Ezequiel 36:26 que diz – Dar-vos-ei coração  novo e porei dentro de vós espírito novo; tirarei de vós o coração de pedra e vos darei coração de carne.

Aqui não se fala em um coração carnal, com sentimentos humanos, mas um coração dado por Deus. O que me deixa intrigado é que tem muitas pessoas que tem se acostumado com um coração de pedra e estão cauterizados, acham que uma mudança é impossível. E falo daquelas pessoas que estão sentadas nos bancos da igreja, presas por um coração duro e um espírito religioso. Eu preciso de um coração novo, você precisa de um coração novo, aquela pessoa que está a anos na igreja precisa de um coração novo, pois temos que ter a humildade de como Davi dizer no Salmo 51:10:

“Cria em mim ó Deus um coração novo e renova em mim um espírito reto”

E a pergunta que deixo para o próximo post: o que motiva o teu coração?

Written by eversonbarbosa

julho 10, 2008 at 12:20 am