Everson Barbosa

Um jovem com propósitos

2 – Um Deus que surpreende

leave a comment »

E, projetando ele isto, eis que em sonho lhe apareceu um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber a Maria, tua mulher, porque o que nela está gerado é do Espírito Santo.

Mateus 1:20

Será que sou só eu que tenho a sensação de que os Natais estão ficando cada vez mais monótonos? Acho porque a gente vai crescendo, e todo aquela coisa de ganhar presente não se torna tão essencial assim como achavá-mos quando éramos crianças. O clima de fim de ano chegando desperta nas pessoas uma certa “canseira” pois elas estão cheias de vontade para tirar suas férias, que acabe logo o ano. Ouve-se frases que todos os anos são iguais, e tem se tornado clichês natalísticos.

Mas o verdadeiro sentido do Natal não foi nem um pouco óbvio, foi no mínimo surpreendente.

É só pensar comigo: o que pensar de uma mulher que em uma sociedade patriarcal, como a dos judeus, disesse para seu marido estar grávida do Espírito Santo? E o que pensar de um marido que no príncipio relutando, luta contra todo tipo de preconceito e entende que ele faz parte de um propósito de Deus para a humanidade?

Deus surpreende, ao escolher um humilde lar para se tornar homem. Deus surpeende, ao escolher uma forma inusitada de nascer. Deus surpreende ao não aparecer em uma carruagem de fogo guiada por anjos mas sim na indefesa forma de uma criança. Deus surpreende ao decidir viver como nós, por nós.

A época do Natal tem esse lado comercial, mas também deve ser vista como a surpresa de Deus ao homem, algo que levou muitos até mesmo a duvidarem que Deus poderia se fazer presente de forma tão real, ou seja, em carne e osso.

Por isso e pelas muitas histórias que a Bíblia relata, eu não consigo acreditar em um Deus óbvio, que faz tudo sempre da mesma forma. Eu creio que a multiforme sabedoria de Deus se revela dia-a-dia à nós através de coisas que aparentemente parecem simples, mas ao longo do tempo se demonstram profundas. O Deus que eu creio, é capaz de me surpreender ao se mostrar tão simples e poderoso ao mesmo tempo, tão homem e tão soberano, tão real e tão sobrenatural.

O sentido do Natal não é óbvio. Um bondoso velinho, vestido de vermelho, entregando presentes somente para aqueles que fazem coisas boas e aparecendo somente em uma época do ano parece muito óbvio pra mim, mas um menino nascendo em uma manjedoura, sendo coroado em meio aos animais e resplandecendo através da sua forma de viver o amor do alto, isso sim é surprendente. Isso sim dá sentido ao meu natal.

Para refletir:

Você concorda comigo que a medida que vamos crescendo o Natal vai perdendo a graça? Será que dá pra viver somente com um presente recebido no fim do ano, quando o que na verdade o que nos é oferecido é um presente para a eternidade?

Anúncios

Written by eversonbarbosa

dezembro 16, 2008 às 12:37 am

Publicado em estudos, , natal

Tagged with , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: